28 de out de 2014

MENDES TEM O MAIOR NÚMERO DE FINALISTAS NO PRÊMIO DIÁRIO/RBA DE PUBLICIDADE.

Foram 8 os anúncios/comerciais da Mendes selecionados entre os finalistas do Prêmio Diário/RBA de Publicidade nos meses de julho, agosto e setembro, cujos resultados foram anunciados agora.

Fomos a Agência que emplacou mais finalistas nestes três meses, como,
aliás, já havia acontecido nos meses anteriores.

Nosso cliente Magazan foi o anunciante mais premiado.


A seguir, os finalistas da Mendes:

INSTITUCIONAL 


(Anúncio PÁTRIA AMADA, BRASIL) - Associação Comercial/Fecomércio.


(Anúncio Meu pai é fashion) - Magazan.


(Comercial Festival de Sandálias) - Magazan.


(Comercial Verão) - Magazan


(Comercial Dia dos Pais) - Magazan

VAREJO


(Anúncio Parabéns! Muito mais que um aliado, o Grupo Líder) - Grupo Líder


(Comercial Quinzena Verão Kids) - Magazan


(Comercial Dia dos Pais/Calçados) - Magazan

23 de out de 2014

CAMPANHA DE TV DO VESTIBULAR UNAMA.

A campanha de televisão do Vestibular Unama 2015.1 foi gravada com alunos da própria instituição de ensino superior, em salas de aulas e outros locais de um dos campi da Unama.

21 de out de 2014

MENDES LANÇA MAIS UM VESTIBULAR DA UNAMA.

A Mendes atende a conta da Universidade da Amazônia/Unama há 40 anos, desde que nasceu a instituição de ensino, ainda com outro nome.

Todos os vestibulares da Unama foram criados e produzidos pela Mendes.

Todos bem-sucedidos.

No último domingo, dia 19, lançamos o vestibular 2015.1 com o anúncio que ilustra esta matéria.


A campanha de televisão ainda vai ser lançada, no decorrer desta semana.


20 de out de 2014

UM DOCUMENTO HISTÓRICO DA PUBLICIDADE BRASILEIRA

Na semana passada, tomou posse, no Rio de Janeiro, o Conselho Consultivo da Fenapro/Federação Nacional de Agências de Publicidade, da qual é membro o nosso Diretor Oswaldo Mendes.

Discutiu-se, nessa primeira reunião do Conselho em questão, o lançamento de uma Carta com o firme posicionamento do mercado publicitário contra as constantes ameaças à liberdade de expressão e pensamento.

São mais de 500 os projetos em trânsito pelo Congresso Nacional que, de uma forma ou de outra, atentam contra essa liberdade.

Transcrevemos o texto na íntegra do importante documento.


CARTA DO RIO

Há 57 anos, também em outubro e no Rio de Janeiro, realizou-se o primeiro Congresso de Propaganda, em que os profissionais de Agências, Veículos e Empresas/Entidades Anunciantes assinaram um documento histórico, com os princípios da publicidade brasileira, proclamando que a “utilização da propaganda deve ser incentivada, pois ideal seria que todas as ideias, serviços e produtos fossem simultaneamente apregoados em todos os pontos do país, na mais livre concorrência, para a mais livre escolha de todos os cidadãos”. Naquela época, quem lidava com a publicidade já defendia a democratização das ofertas como forma de respeito ao cidadão que é, de fato e direito, o consumidor de todos os tempos.

Após longo período de controle da expressão das ideias, os constituintes responsáveis pela elaboração da Carta Magna, garantiram à publicidade brasileira proteção como direito de comunicação, sendo vedado, em seu exercício, qualquer tipo de censura, delimitando, pelo bom senso,  as possibilidades de restrição para alguns produtos e serviços, como a afirmar para os que viessem a interpretar seus propósitos que todo serviço e produto lícitos a serem oferecidos ao público devem manter o direito de oferta pela publicidade.

Os limites éticos, a publicidade oferece ao País, há três décadas,  através do CONAR, uma entidade que criou e mantém, adaptando normas de como fazer e veicular a propaganda de acordo com os fenômenos de cada época, mas sempre pensando no direito de cada ser humano em ser informado com a verdade e de forma responsável.

A comunidade publicitária tem consciência do papel que exerce como produtora de conteúdo  pago e de inserção adequada à técnica de mídia, que assegura a existência dos meios e veículos de comunicação, viabilizando a qualquer cidadão o acesso às múltiplas ofertas de bens culturais e à informação, sem questionar origem ou ponto de vista. Tem noção de sua importância e do dever em preservar princípios e normas estabelecidos antes mesmo da complexa rede de meios e formas de comunicação dos tempos atuais, o que por si só garante os pilares da democracia.

        Pelo dever ditado pela história da atividade e de seu pioneirismo o Conselho Consultivo da Federação Nacional das Agências de Propaganda (FENAPRO), legitimado pela representação do mercado nacional publicitário, enquanto segmento econômico, através dos sindicatos a ela filiados, reafirma, em  sua primeira reunião, o compromisso de lutar pela manutenção da liberdade de expressão e pensamento, em todas as atividades lícitas, repudiando, como antidemocrática, toda e qualquer iniciativa de proibição da publicidade, por seu poder de comprometer a liberdade de expressão de ideias e o direito de cada cidadão de ser o senhor de seu destino e futuro.

Manifesta sua confiança  no Congresso Nacional que está nascendo das urnas deste outubro e tem o poder, no limite do que estabelece a constituição, de legislar sobre a publicidade.  A ele, que representa o povo brasileiro, pede a rejeição de disposições muitas vezes absurdas promovidas contra a publicidade e a  defesa das liberdades democráticas que nascem da palavra que aproxima quem cria e produz das pessoas, os cidadãos a quem cabem, à publicidade,  servir com respeito e ética.

Rio de Janeiro, outubro de 2014.

Conselho Consultivo
Federação Nacional das Agências de Propaganda - FENAPRO

17 de out de 2014

Agregando valor ao produto.

Neste ano, alguns vendedores de fitinhas do Círio de Nazaré levaram a sério uma das máximas do marketing de vendas e agregaram valor ao produto. Sensacional.


16 de out de 2014

ANÚNCIOS DA MENDES NA MAIOR FESTA DO PARÁ

Alguns dos anúncios que a Mendes programou nas edições do domingo 12, dia do Círio de Nazaré, a maior festa do Pará.












15 de out de 2014

OSWALDO MENDES NO CONSELHO CONSULTIVO DA FENAPRO.

Evento de posse do Conselho Consultivo da FENAPRO - Federação Nacional das Agências de Propaganda aconteceu hoje, no Copacabana Palace, no Rio de Janeiro.

Oswaldo Mendes foi um dos eleitos para fazer parte deste seleto conselho.

Na primeira foto: Cândido Gomes Neto, Piauí; Álvaro Rezende, Minas Gerais; Helena Zoia, São Paulo; Gláucio Blinder, presidente da FENAPRO; Oswaldo Mendes; Humberto Mendes, superintendente da FENAPRO; Rafaela Zúniga, presidente do SINAPRO - Pará; Oswaldo Mendes, filho e Marcus Pereira, presidente da ABAP – Pará.

Na demais fotos: Glaucio Binder, presidente da FENAPRO, ao lado dos membros do novo Conselho Consultivo da entidade.









8 de out de 2014

16 PEÇAS PUBLICITÁRIAS DO MAGAZAN NO FIM DE SEMANA

A Mendes programou neste fim de semana (4 e 5 de outubro) 16 peças
publicitárias assinadas pelo Magazan: 4 revistas de 8 ou 16 paginas
encartadas no LIBERAL e no DIARIO, 4 comerciais de televisão, mais 1 anuncio
de página dupla e 5 anuncios de pagina inteira.
Os temas foram especialmente Cirio de Nazaré e Dia das Crianças.













7 de out de 2014