29 de set de 2011

Unama aprova campanha do Vestibular 2012.

DSC03259

Nosso cliente desde 1974, a Universidade da Amazônia/UNAMA vai abrir, em outubro, as inscrições para o Vestibular 2012.

A foto mostra Cliente e Agência reunidos na sede da Mendes, na ocasião da apresentação da campanha em questão: da esquerda para a direita, Ana Paula Vilhena (Mendes), Professor Antonio Vaz, Reitor da Unama, Márcia de Miranda (Mendes), Oswaldo Mendes, Marcelo Adler, Diretor Financeiro da Unama, Professora Ana Célia Bahia, que assume a Reitoria na sexta-feira, Felipe Araújo, Comunicação e Marketing da Unama, e Bruno de Moraes (Mendes).

28 de set de 2011

Pará participa do Fórum Mercados Brasileiros.

DSC02867

Realizou-se, ontem, em São Paulo, o II Fórum Mercados Brasileiros, promovido pela Aba/Associação Brasileira de Anunciantes e pela Fenapro/Federação Nacional de Agências de Publicidade.

O tema do Fórum foi: País rico é país regionalizado.

O Pará esteve representado por Vadinho Freitas, da OMG Comunicação; Oswaldo Mendes, Filho, da Mendes Comunicação; e Marcus Pereira, da Gamma Comunicação.

O ponto alto do Fórum foi a palestra de Stephen Kanitz, com o tema “A importância dos mercados regionais para o crescimento do Brasil”.

Em contraponto, tivemos a infeliz declaração do palestrante Luiz Lotito, gerente regional de marketing da Coca-Cola, que declarou que não existem, nos mercados regionais, como o nosso, agências de publicidade competentes.

A declaração provocou a debandada do Plenário, após protesto, da Delegação do Pará.

27 de set de 2011

ALUNOS DA UNAMA CONHECEM AGÊNCIA.

O professor Gilberto Suzuki trouxe a turma do 8º semestre de Administração Publicitária da Unama para conhecer a Mendes. Eles percorreram todos os departamentos da Agência, em plena atividade, e pararam para foto na biblioteca.




20 de set de 2011

A corda do Círio.

A existência de um dos maiores ícones do Círio de Nazaré, a corda, está ameaçada.

A cada ano, na ânsia de os romeiros levarem um pedaço dela como recordação, a corda é cortada mais cedo, desatrelando-a da Berlinda e atrasando a procissão.

Além do perigo que o ato representa para os romeiros, à medida que alguns levam facas e estiletes, pode-se acabar com uma tradição de 156 anos.

Por isso, a Arquidiocese de Belém, os Padres Barnabitas e a Diretoria da Festa de Nazaré estão veiculando uma campanha de conscientização, criada voluntariamente pela Mendes.

Veja os anúncios de jornal e assista ao comercial de TV. Existe, ainda, spot de rádio.

Os veículos de comunicação, sem exceção, são parceiros na campanha, à medida que cederam tempo e espaço para veiculação das peças.








19 de set de 2011

Abap homenageia Mendes.

IMG_5559

Na foto, o superintendente da Associação Brasileira de Agências de Propaganda, Decio Vomero, entrega a Oswaldo Mendes a placa comemorativa dos 50 anos da Mendes – “fundadora do capítulo paraense da ABAP”.

Decio veio de São Paulo para estar conosco no aniversário da Mendes - 12 de setembro -, celebrado com a visita da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré à nossa sede.

Ele trouxe em mãos uma carinhosa mensagem do Presidente da ABAP, Luiz Lara.

“Ao cumprir 50 anos no negócio e, principalmente, por continuar nele, você está dizendo para todos nós, seus companheiros de profissão e empreendimento, que, uma vez movidos por uma paixão sincera e honesta, não há nada, nada mesmo, que nos afaste daquilo que amamos fazer. Nem mesmo o tempo, por mais que ele passe, por mais que ele pese. Porque o tempo, no final das contas, sempre se provará o melhor amigo dos amores verdadeiros”, diz Luiz Lara num dos trechos de sua carta, que ele conclui assim:

“É de se perguntar se, passados 50 anos, estaríamos também nós em condições de servirmos como o melhor modelo de profissional e representar o publicitário ideal para todos os tempos. Como ocorre, aqui e agora, com você, colega, amigo e exemplo, Oswaldo Mendes.

Parabéns a você e à Mendes pelo cinquentenário.”

13 de set de 2011

Mendes, 50 anos. A visita da Imagem Peregrina de Nª Sra. de Nazaré.

Recebemos ontem, trazida pelas mãos da Diretoria da Festa de Nazaré, na pessoa de seu coordenador Cesar Neves, e pelo Pe. Francisco Silva, representando a comunidade dos Padres Barnabitas, a Imagem Peregrina de Nª Sra. de Nazaré, ocasião em que foi dada uma bênção especial a todos os que fazem a Mendes.

O encontro aconteceu na área de convivência da Agência.

Decio Vomero, superintendente da Abap/Associação Brasileira de Agências de Publicidade, veio especialmente de São Paulo prestar a sua homenagem, em nome da entidade, à Mendes, ocasião em que leu uma carta do presidente Luiz Lara, e fez a entrega de uma placa comemorativa.

Paulo Coelho recebeu, em nome dos colaboradores da Agência, um troféu, por ser o mais antigo deles. Paulo veste a camisa da Mendes desde o ano de 1968.

A Diretoria da Festa entregou, ainda, duas réplicas da Imagem Peregrina, uma para a Mendes e outra para o departamento de Criação da Agência.

Logo após, foi servido um brunch comemorativo dos nossos 50 anos.

As fotografias são de Rosangela Aguiar.







Mendes, 50 anos. O que falam da gente.

Bernardino Mauro_bonna Dinheiro

Reporter70

Mercado Guilherme_augusto

12 de set de 2011

Mendes, 50 anos.

A Mendes completa, hoje, 50 anos de fundação e operação.

Para comemorar a data, publicamos, ontem, nos jornais de Belém, o anúncio que reproduzimos.



9 de set de 2011

Oswaldo Mendes – O Mago da Benjamim.

(Dênis Cavalcante/O Liberal, 09/09/11)

“Fazer negócio sem propaganda é como piscar para uma garota no escuro. Você sabe o que está fazendo, mas ninguém mais sabe” (Stewart Henderson Britt)

Nascida a 12 de setembro de 1961, a “Mendes Publicidade” chega aos cinqüenta anos de bons serviços prestados ao Estado, à cidade e a seus inúmeros clientes, dos quais, o humilde cronista que ora vos escreve, honrosamente, ousa incluir-se. Quantas empresas do país e do mundo alcançaram essa marca? Segundo Cecília Meireles, o segredo do sucesso não é fazer o que se gosta, mas sim gostar do que se faz. Oswaldo Mendes seguiu à risca essa premissa. Amalgamada com uma dose talento – muito talento!

Nosso conhecimento se deu graças aos amigos-irmãos, Luis Roberto Meira e Rose Mendes Meira – genro e filha. Aos poucos, os laços de amizade e trabalho com o doutor Oswaldo, Oswaldo Filho e a Mendes foram se estreitando. Quando meu pai resolveu diversificar os negócios e decidiu criar a “Faiança”, foi a “Mendes” que alavancou o sucesso da aprazível e desconhecida lojinha de presentes. O mote do anúncio (naquele tempo se dizia assim) era simples, mas criativo: “O lugar é escondidinho, mas vale à pena chegar lá!”. Em pouco tempo, toda Belém sabia o endereço da Faiança. Quando cheguei à Agência, fiquei impressionado com a quantidade de prêmios fixados nas paredes. Eu não sabia, mas, naquele tempo, a “Mendes” já era uma das mais respeitadas e premiadas Agências de Publicidade do Brasil. Mesmo sabendo que a empresa era pequena e que o retorno financeiro seria ínfimo, eles nos dispensaram um atendimento de primeira! Foi o começo de uma profícua parceria que continua até hoje. 

Revelo em primeira mão algo inusitado. Décadas atrás, num remoto e saudoso vôo da Ponte Aérea Rio-São Paulo, sentou-se ao meu lado um dos papas da Publicidade Brasileira. Ao saber que eu morava em Belém, teceu elogios à criatividade da Mendes e do doutor Oswaldo. O comentário causou-me espécie. Desde quando um publicitário elogia outro? Só não entendo por que a Mendes não abriu uma filial em outra capital. Alguém duvida que ela fosse arrebentar?

A palavra escrita, a criatividade, persegue Oswaldo Mendes desde os tempos do Colégio “Paes de Carvalho”, onde ele escrevinhava a revista do Liceu. Daí para a redação de revistas e jornais foi um pulo. De repórter, passou a ghost-writer de discursos, projetos de lei, requerimentos... Cansado de criar slogans e bordões para os outros, fundou a Mendes e não parou mais.  Dizem que ele já completou oitenta anos. Tenho cá minhas duvidas. Não fossem as melenas grisalhas, o coroa tá inteiraço! Quando a maioria das pessoas de sua faixa etária se entrega, se acomoda, vegeta, ele continua rompendo barreiras, como se a idade cronológica não existisse. Quisera chegar lá desse jeito.

Poucos sabem. Foi ele quem me incentivou, ao resenhar uma das minhas primeiras crônicas: “O cego da Rui Barbosa”. Foi ele também que escreveu a orelha do meu primeiro cometimento literário. No ultimo parágrafo, tal qual um bruxo pitonista, vaticinou: “ainda vou viver o bastante para ver meu amigo Denis Cavalcante de farda, assumindo a sua cadeira na Academia de Letras.” Três anos depois, a improvável previsão acabou se concretizando.

Ninguém é perfeito. Quando a “Mendes” completou quatro décadas, Oswaldo Mendes enfatizou em seu discurso: “a vida começa aos quarenta!” E agora doutor Oswaldo?...  A vida começa aos cinqüenta – ou seria aos oitenta? Não ouso contestá-lo. Afinal, os sábios costumam ter razão. 

8 de set de 2011

As Inviáveis que se Viabilizaram

ORGULHO DE SER PUBLICITÁRIO PARAENSE

clip_image001

Este anúncio aí em cima tem 35 anos (foi publicado na revista Propaganda, agosto, 1976). É a prova de que a audácia paraense pode vencer dificuldades, sendo impulsionada por desafios.

Diz o anúncio no título: “A Mendes era tão inviável em 1961 quanto a Inglaterra em 1941”. O texto: “Esta frase foi dita por Oswaldo Mendes num momento em que contava a história da sua agência. Uma agência que deu certo, assim como a Inglaterra. A alegria da J. W. Thompson na festa de 15 anos de sua correspondente: Mendes Publicidade.”

Hoje a Mendes pertence ao fechadíssimo grupo de apenas 10 agências de publicidade com 50 anos de atividade no Brasil. Completou os cinquentinha ontem, 06/09. Deixei propositadamente este comentário para hoje, Dia da Independência, porque acho que o trabalho da Mendes, especialmente naqueles tempos pioneiros, heroicos, tem muito a ver com a independência criativa e de produção hoje existente na propaganda paraense. A Mendes sempre foi um centro irradiador de conhecimento, de competência, pelas ruas de Belém. Eu tenho orgulho de ter lá trabalhado (na década de 1970) e recebido a melhor formação que um profissional pode receber. Já disse isso muitas vezes nestas linhas virtuais.

Não tenho a entrevista original que inspirou a JWT no anúncio acima, mas o Mendes contou esse episódio em entrevista ao jornalista Rafael Sampaio, da revista About, na edição de Outubro/Novembro do ano passado:

“Já contei essa história: em 1961, a J. Walter Thompson, a maior agência em funcionamento no Brasil, estudava abrir algumas filiais no País e encomendou um estudo sobre os mercados, um deles o Pará. O estudo concluiu desaconselhando a abertura dessa filial, por falta de mercado. Nós não sabíamos desse estudo e estávamos abrindo a Mendes no mesmo ano. A Thompson tinha um cliente que exigia a sua presença no Pará, Pepsi-Cola, o que levou o seu presidente, Renato Castelo Branco, a visitar a cidade e conhecer a Mendes. Fez um acordo operacional conosco e me revelou a história da pesquisa. A Mendes era tão inviável em 61 quanto a Inglaterra 20 anos antes, fustigada pela Alemanha prestes a invadi-la. Foi o tema de um anúncio da Thompson homenageando a Mendes. Eu costumo dizer que nós reinventamos uma desprestigiada lei econômica, segundo a qual a oferta cria a própria procura.” A entrevista completa está aqui.

Para você ter uma ideia do mercado publicitário local daqueles idos de início da década de 60 do século passado, veja as principais agências de Belém, listadas pelo Anuário de Publicidade de 1960, edição da revista PN (era como que a Exame, da época): ETP – Estúdio Técnico de Publicidade, do sempre lembrado pioneiro José Borges Correa; a Holdridge, do Aldridge Soares, provavelmente a mais antiga agência de Belém; a LM Publicidade, de J. Lassance Maya; a Mercúrio Publicidade, onde também trabalhei, já nos anos 1980, que naqueles tempos tinha como sócios Abílio Couceiro e José Severo de Souza; e a SM Santos Mendes Publicidade, de Oswaldo Mendes e Avelino Henrique dos Santos, fundada em 5 de novembro de 1956, a que apresentava a maior lista de clientes e que viria a dar origem à Mendes, no ano seguinte. A história está contada na entrevista de Oswaldo Mendes no link acima.

Entendo que muito além de ser uma simples empresa, a Mendes Comunicação é uma instituição. Uma instituição que orgulha o Pará, reconhecida no Brasil e no exterior: 671 prêmios, sendo 220 internacionais (dados de janeiro, já deve ser mais que isso).

Este ano conquistou a quinta estrela na sua marca.

Fernando Jares Martins.

www.pelasruasdebelem.zip.net

2 de set de 2011

A GUERRA DOS NEURÔNIOS

SOBRE CERTO GRANDE ACONTECIMENTO NA PROPAGANDA

Estou brigando com a tela em branco de meu monitor faz um tempão. Já escrevi um sem número de frases, já deletei tudo, não sei quantas vezes. É um debate entre os neurônios, ou melhor, um embate entre eles. Tudo que escrevo é logo condenado por outro lado do cérebro e lá vai a ideia jogada pela janela do pensamento. Essa confusão toda é para escrever um texto sobre um grande acontecimento da propaganda paraense. Mas grande mesmo, grandão. Um momento histórico de verdade pelas ruas de Belém.

Começa hoje o mês de aniversário de fundação da Mendes Publicidade, que recentemente passou a ser Mendes Comunicação. No dia 6/9 completa 50 aninhos, com corpinho de adolescente e a cabeça desafiante dos jovens. Mas a matriz pensante continua a mesma desde aquele audacioso 1961, embora atualizada, modernizada, repaginada, revitalizada a cada dia, em link permanente com a comunicação mais atual, mais objetiva, mais resultativa. Essa matriz pensante se chama Oswaldo Mendes.

Vou fazer o seguinte: ceder este espaço ao jornalista Armando Ferrentini, o decano dos colunistas de propaganda do Brasil, que há muitos anos comanda a Editora Referência, que edita as revistas Propaganda e Marketing e o jornal Promark – Propaganda e Marketing. Ferrentini é praticamente o inventor do colunismo publicitário no Brasil e do Prêmio Colunistas, um dos mais respeitados reconhecimentos à competência na propaganda brasileira nas últimas décadas. Pois bem, ele escreveu um editorial na revista Propaganda de agosto que é juntíssima homenagem às conquistas da Mendes e do Mendes:

clip_image001

O texto do Ferrentini é este:

Há outra agência, bem distante de São Paulo, que merece todo reconhecimento do mercado, neste momento em que está prestes a comemorar (em setembro) 50 anos de atividades ininterruptas.
Trata-se da Mendes Publicidade, de Belém do Pará, que ensinou o mercado local a melhor conhecer o ferramental publicitário.
Para muitos empresários da região, a Mendes foi sua escola de propaganda, pela qual aprenderam a agregar o valor e a importância da (boa) comunicação aos seus negócios.
A figura humana de Oswaldo Mendes – fundador da agência e seu presidente até hoje – é cativante. Além da sua competência dirigindo por cinco décadas a Mendes (e o leitor pode compreender o que isso representa em uma região distante do Sudeste e do Sul do país), “sêo” Oswaldo é daqueles sujeitos que você conhece e quer prosseguir com a amizade, certo de que isso lhe fortalecerá o espírito.
Oswaldo Mendes é um dos meus tipos inesquecíveis.

Aí só me ocorre escrever: “assino embaixo”, com muito carinho, reconhecimento e agradecimento. E uma raiva danada do Ferrentini ter escrito isso antes. Sei que tem neurônio dando cacetada aqui na cachola por causa do clichezíssimo “assino embaixo”. Acho que foi o coração que mandou escrever – e que se danem os racionais neurônios!

Essa história de que “Oswaldo é daqueles sujeitos que você conhece e quer prosseguir com a amizade, certo de que isso lhe fortalecerá o espírito” é Bingo!, foi demais. Perfeita descrição.

Conheço a Mendes por dentro, de relacionamento, nos últimos 41 anos – antes já havia um namoro unilateral, à distância, platônico, dizia-se. Trabalhei lá 8,5 anos, nos 1970. Já contei essa história nestas linhas virtuais. Pelos 80 anos de Oswaldo Mendes escrevi “Ao mestre da comunicação, carinho”, que você pode ler clicando aqui.

Parabéns para essa equipe que trabalha firme por uma comunicação em altíssimo nível, que é um dos bons motivos para a gente ter orgulho de ser paraense.

Fernando Jares Martins

www.pelasruasdebelem.zip.net

1 de set de 2011

Norte Refrigeração, 45 Anos!

Anúncio 45 anos_liberal_curvas.indd

O nosso cliente Norte Refrigeração está comemorando, no dia de hoje, os seus 45 anos de fundação e operação.

Para festejar a data, está lançando uma campanha publicitária, composta de anúncio de jornal, reproduzido aqui, e comerciais de televisão e de rádio.

Parabéns de todos os da Mendes a todos os que fazem a Norte, pioneira no ramo de refrigeração e aquecimento no Norte do País.