9 de fev de 2010

Para quem acha que, na propaganda, o grito vende.

irrita - megafone

É impressionante a falsa impressão que têm, muitos anunciantes, principalmente grandes redes varejistas de fora do estado do Pará, de que é com o grito que se atrai o consumidor.

Ledo engano.

O que vende é o bom produto, aliado ao bom e justo preço e às boas condições de pagamento.

E a forma de transmitir isto ao consumidor é o material publicitário de qualidade, compatível com a própria programação exibida pelas emissoras de televisão.

Prevalece, mais uma vez, a máxima de que ninguém assiste à televisão para ver anúncios, mas programas cada vez mais bem produzidos. Por isso, ou as agências produzem comerciais criativos e de qualidade, para competir de igual com esses programas e despertar o desejo dos telespectadores, ou jogarão, pelo ralo, o dinheiro dos seus clientes.

O grito só serve para irritar e distanciar o consumidor do anunciante.

Nunca a tecla “mute” dos controles-remotos foi tantas e mais vezes acionada.

Em outras palavras, o anunciante que adota esta forma de comunicação, de agressão ao consumidor, está jogando dinheiro fora. É hora de ele repensar a sua política de comunicação, ou, então, de trocar de agência de publicidade.