23 de jun de 2010

OS FESTEJOS DO TRI, INSPIRADOS PELO GUARANÁ

Blog “Pelas Ruas de Belém” – Fernando Jares Martins – 21 de junho.

Na euforia da vitória de ontem, passou com pouco destaque a data de hoje: os quarenta anos da conquista do tri-campeonato mundial de futebol, com a posse definitiva (até que foi roubada e derretida!) da Taça Jules Rimet.

Pra quem quiser reviver os gols daquela tarde, basta clicar aqui onde o um som é um misto de tevê e rádio...

A conquista foi muito festejada por todo o Brasil. Não na dimensão em que isso acontece hoje... a cada jogo. Mas a festa também foi grande pelas ruas de Belém. Para ter uma ideia: o GuaraSuco, que era o líder dos refrigerantes no Estado – cujo slogan até hoje é lembrado por muitos, “GuaraSuco está em todas” – estava na festa. Uma grande comemoração foi organizada em conjunto com a Super Rádio Marajoara e o Departamento Municipal de Turismo, na praça Justo Chermont, ou o Largo de Nazaré ou ainda CAN, que vem a ser a praça Santuário de Nazaré. A Rádio Marajoara era lá, acho que onde há uma agência do Banco Real. A festa foi em um palanque armado em frente ao prédio da rádio, com atrações do famoso elenco da emissora e convidados, na base de muito carnaval.

Carros de som (bocas de ferro) percorreram a cidade convidando o público para ir à festa: caminhões de distribuição do refrigerante foram utilizados, nessa tarde de domingo, para levar o pessoal pra festa. Ônibus também foram contratados. E a praça encheu. Nos carros de som (Rauland, Buraco e cia.) liam-se mensagens-convite como esta:

clip_image001

Pois é, eu estava no meio do tremendo desafio que foi realizar tudo isso. Que só pode ser deslanchado no momento em que o Brasil conquistou o título, obviamente. Tudo organizado pela equipe da Mendes Publicidade (hoje Mendes Comunicação), onde eu era novato na época, do pessoal de promoção do GuaraSuco, uma turma pra lá de virada e experiente, com apoio dos parceiros na promoção. Foi muito legal. E guardei nos meus guardados os textos (datilografados!) que ajudei a redigir e que distribuía aos locutores dos carros.